Polícia realiza operação contra o tráfico de drogas no bairro Habitat, em Três Rios

No início da manhã desta sexta-feira (18), policiais civis da 108ª Delegacia Policial de Três Rios, coordenados pelo respectivo Delegado de Polícia Titular Claudio Batista Teixeira, com suporte operacional de policiais civis de outras oito unidades do 7º DPA/DPGI e policiais militares do 38º Batalhão de Polícia Militar, deflagraram, em trabalho integrado, operação visando dar cumprimento a 21 mandados de busca e apreensão e 8 mandados de prisão no bairro Habitat, em Três Rios.

 

 

Ao longo de três meses de uma investigação ainda não concluída, foi identificada uma estrutura criminosa responsável pela distribuição e venda de drogas no bairro, que usaria de violência física e psíquica contra moradores e criminosos de facção rival.

 

 

De acordo com a Polícia Civil, o suposto líder da organização, associado a outros lideres de comunidades próximas, promovia encontros, churrascos, apresentava seus representantes políticos e estaria impondo regras de um grupo de traficantes. Seguidas incursões, prisões e apreensões feitas por policiais civis e militares no bairro já evidenciaram que tal estrutura estaria ganhando espaço, aliciando menores e constrangendo maiores a se unir ao grupo para vender droga ou permitir que drogas e armas fossem guardadas e escondidas em suas casas ou comércios.

 

 

Ao longo do ano de 2020, dois homicídios foram praticados no bairro em virtude da guerra travada entre as facções rivais. No início deste ano de 2021, outro homicídio foi cometido envolvendo traficantes. A violência do bairro se confunde com um outro quadro similar que é visto em outros bairros da cidade. O trafico, visando manter seus pontos e um suposto status de poder bélico e econômico, se valendo da miséria humana, forçaria moradores a conviver com um constante medo de um iminente confronto.

 

Liderado por indivíduo cuja agressividade é descrita nos autos de vários inquéritos, o grupo investigado ostenta armas por todo o bairro e usa deste armamento para intimidar e coagir as pessoas da localidade. Recentes e significativas apreensões feitas por policiais militares do 38° BPM no local e revelaram que o grupo teria em seu poder armas curtas e longas.

 

 

Testemunhas relatam agressões físicas e ameaças feitas pelo grupo. Intimidadas, vítimas teriam sido obrigadas a deixar suas casas por não se alinhar as regras ou por se envolver com indivíduos não aceitos pelo grupo. Armas, munições, drogas, anotações, além dos próprios alvos dos mandados foram procurados pelos policiais envolvidos no trabalho.

 

Os mandados de prisão foram expedidos em inquéritos que apuram crimes de homicídio duplamente qualificado, tentativa de homicídio e associação criminosa armada. Ao longo da manhã desta sexta-feira, cinco dos mandados de prisão foram cumpridos, arma, drogas e anotações foram apreendidas. Os presos foram conduzidos para a 108ª DP onde serão interrogados para depois serem levados para o presídio na cidade do Rio de Janeiro.

 

 

Integradas, Polícia Civil e Polícia Militar ocuparam um bairro e, em uma ação marcada pela integração e inteligência, prenderam a principal liderança criminosa local e sua estrutura mais próxima. A investigação continua visando identificar todos os envolvidos nos crimes citados e resgatar paz e ordem no para os moradores do bairro.